Efeito Kardashian: Carol Guimarães explica como as socialites ditam as tendências na criação de conteúdo nas redes.

Nas altas posições do ranking de personalidades mais seguidas e influentes das redes sociais, as mulheres da família Kardashian Jenner inspiram milhões de mulheres em todo mundo.

Segundo o ranqueamento da Hype Auditor, as integrantes da família Kardashian Jenner colecionam os maiores engajamentos mundiais do Instagram.

Das irmãs, Kylie Jenner com quase 231,7 milhões de seguidores é a que possui um maior índice de interação, seguida pela modelo Kendall Jenner, com 163,3 milhões internautas acompanhando o perfil.

Kim Kardashian e família
Família Kardashian

Kim Kardashian não fica por menos, com ela o número de seguidores atinge a impressionante marca de 220,2 milhões de pessoas. Mas, qual o segredo do sucesso midiático e como isso influência nas tendências de produção de conteúdo nas redes sociais?

Formada em publicidade e propaganda, com especialização em marketing e comunicação visual e consultoria de imagem, a influenciadora Carol Guimarães explica que a base do sucesso das irmãs está na forma como essas empresárias estadunidenses impactam e lidam com os aspectos comportamentais de seu público.

“Atualmente tudo que essas empresárias vestem, comem e usam são objeto de desejo, mas mesmo com esse enorme poder de conversão em vendas, o que você vê nos perfis dessas mulheres não são produtos, mas hábitos”, comenta.

A curiosidade é da natureza humana, sendo considerada quase um instinto. No caso de toda família Kardashian, o público se vê instigado pelo estilo de vida delas, bem como pelos acontecimentos que ocorrem na intimidade dessas pessoas.

“Nos setores especializados, chamamos isso de Inbound Marketing, que se trata basicamente de criar uma estratégia que busca primeiro construir a referência e interesse, para depois vender. No caso da família, chama-se atenção pelas particularidades dos membros e pelo estilo de vida, relacionamentos e preferências. É criado um relacionamento e identificação com o público, por meio do que interessa: a vida delas”, pontua a consultora de marketing.

Para entender a influência dessa família, a consultora de marketing aponta ser necessário voltar ao começo da carreira das irmãs, que tem relação com um reality show que falava justamente sobre o cotidiano da família. “Internautas gostam de acreditar que um dia podem alcançar o sucesso e nada engaja mais que acompanhar a trajetória de pessoas aparentemente normais, como nós, alcançando a fama.

No caso do reality Keeping Up with the Kardashians, há todo um processo de humanização e criação de identificação entre o público e mulheres da família, cada uma tendo personalidade e referência expostos. O ser humano é apegado as narrativas, por isso os reality shows fazem tanto sucesso”, aponta criadora de conteúdo Carol Guimarães.

Da mesma forma, o estilo de vida discrepante com a maioria da população é outro aspecto que chama a atenção. “Esse é uma categoria de conteúdo que tira as pessoas da sua zona de conforto, ou seja, consegue mostrar para os internautas uma forma de viver que não é natural aos cidadãos comuns.

Sem contar que a convivência com outras celebridades de forma íntima, consegue mostrar aos seguidores outro lado dos artistas, dos quais eles não teriam acesso”, diz Carol Guimarães.

Outro ponto é que elas usam as próprias narrativas para vender, ou seja, o burburinho gera tráfego e o tráfego gera vendas. “Nota-se, por exemplo, que antes de criar a famosa linha de maquiagens, a empresária Kylie Jenner primeiro chamou a atenção para o seu tipo de maquiagem, que transformava completamente seu rosto por técnicas de luz e sombras.

Foi assim que ela começou a se tornar uma referência de maquiagens, todo mundo queria aprender a deixar o rosto mais magro, a boca mais carnuda e a pele mais viçosa. Quando ela lançou sua linha, a ideia não era sobre o produto, mas sobre algo que deixaria o cliente parecido com Kylie Jenner”, explica.

As Kardashian também entendem muito sobre quem é o público delas, o que ajuda muito no direcionamento. Não se engane! Todo passo nas redes tem um propósito. “Elas se aproveitam muito do alcance quem têm. Se antes dependiam da mídia e dos paparazzis para serem comentadas, hoje elas conseguem controlar as próprias narrativas.

Outro ponto é que o relacionamento com outros famosos também engaja. Se hoje as colabs são uma boa estratégia de crescimento nas redes, é porque desde sua amizade com Paris Hilton, Kim Kardashian já ensinava a lição de ter um bom networking”, alerta.

Não surpreendentemente, muitos se inspiram nessas estratégias para conseguir se sobressair no mercado. Entre elas está a empresária e digital influencer Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa, que já admitiu usar de Inbound Marketing para alavancar as vendas de suas linhas de produtos. “Assim como a família Kardashian, ela é rodeada de polêmicas e usa do fato de estar na boca do povo para vender.

Assim como Kylie Jenner, Bianca usa sua expertise em maquiagem para gerar interesse dos internautas sobre o que ela usa, para depois vender o próprio produto”, analisa a influencer Carol Guimarães.

Da mesma forma, há quem use a marca Kardashian para alavancar o nome. “A Karen Kardashian é um exemplo de criador de conteúdo cresceu nas redes justamente ao construir um personagem que satiriza o estilo de vida das socialites.  Ela usa da marca já estabelecida, porém de forma posta.

Enquanto as Kardashian são empresárias e independentes, a personagem Karen Kardashian ensina como arrumar um marido rico “, diz a especialista em marketing.

Sobre Carol Guimarães

Formada em publicidade e propaganda, com especialização em marketing e comunicação visual, bem como consultoria de imagem, a influenciadora Carol Guimarães é referência no planejamento para construções de marcas e celebridades. 

Com expertise em personal branding, domina as principais estratégias de posicionamento de imagem, tendo auxiliado diversas personalidades da mídia a terem um perfil consolidado de sucesso.