Exercícios na Gravidez: Como Começar de Maneira Segura?

Exercícios na Gravidez: Como Começar de Maneira Segura?

A gravidez provoca muitas transformações no corpo, por isso o fortalecimento da musculatura ajuda a combater os desconfortos, facilita na hora do parto e no retorno à forma antiga.

Conforme as orientações do especialista, os exercícios físicos devem fazer parte do preparatório para a chegada do bebê, mesmo no caso de mães sedentárias.

Praticar atividades físicas contribui para o controle de peso, melhora a condição cardiorrespiratória, além de inibir a oscilação de pressão e glicemia, prevenindo contra doenças comuns da gestação.

Ginástica na gravidez

Mesmo as mamães marombeiras devem aguardar as orientações do médico para adaptar seu treino de acordo com seu mês gestacional e condições de saúde e, jamais agir por conta própria.

Aquelas que passaram por tratamentos de reprodução humana devem redobrar sua atenção e cuidados, pois os impactos das atividades podem provocar aborto espontâneo.

Não é necessário entrar em pânico, basta seguir as instruções do especialista e relatar qualquer desconforto ou alteração no corpo. Com o progresso da gestação, algumas atividades poderão ser incluídas ou excluídas sem prejudicar o desenvolvimento do feto.

Leia também: Como perder o medo de amamentar

Exercícios na gravidez nos primeiros meses

Exercitar-se mesmo que de forma mais leve, produz serotonina, o hormônio do bom humor e ajuda no controle de ansiedade. Meditar, por exemplo, reduz o estresse, acalma as emoções e potencializa a capacidade de respirar.

Mexendo o corpo

Há uma infinidade de treinos permitidos, inclusive para gravidez de alto risco, veja qual combina com seu estilo de vida e, também, permita-se experimentar atividades novas:

  • Caminhadas ou corridas leves;
  • Natação;
  • Hidroginástica;
  • Tai chi chuan;
  • Pilates;
  • Ioga;
  • Alongamentos.

Os movimentos na região do baixo ventre revigoram a musculatura, ajudando na sustentação do bebê, no parto, além de evitar incontinência urinária. 

O bem-estar mental e emocional da gestante é preservado com a ginástica, evitando a depressão pós-parto. Cuidar do corpo gera prazer e facilita os cuidados com o bebê, como carregá-lo no colo.

A ginástica localizada e musculação leve trabalham braços, pernas e abdômen para evitar dores nas costas. Alongar também é fundamental para relaxar e prevenir câimbras.

Leia também: Grávida pode tomar bebida energética?

Tratamentos extras

Invista em procedimentos relaxantes, como massoterapia, acupuntura, massagens, drenagem… Essas práticas melhoram a circulação sanguínea e tratam o aparecimento de estrias, celulite e manchas comuns da gravidez.

Basta conversar com o médico para saber quais ingredientes ou terapias são bem-vindas no momento de embelezamento da futura mamãe. Os cuidados de skincare ajudam na autoestima e evitam flacidez.

O fato de algumas técnicas utilizarem produtos naturais não impede reações alérgicas, algumas ervas, por exemplo, podem provocar o aborto. Então, antes converse com o médico para saber o que é permitido para seu caso.

As alterações hormonais mexem demais com o humor de uma grávida, por isso investir em autocuidado pode ajudar a mantê-la mais estável emocionalmente.

A alimentação saudável também não pode ser deixada de lado, numa época de desejos repentinos. Dê preferência para alimentos menos industrializados, com redução de gordura e procure ingerir diversidade de frutas e legumes para absorver a máxima quantia de vitaminas e minerais.

Manter o peso ideal ajuda no pós-parto e nos inchaços no final da gestação.

Voltar ao Topo