Flexitarianismo: Benefícios e Cardápios

Se você deseja adicionar mais alimentos à base de plantas à sua dieta, mas não está pronto para se comprometer com um estilo de vida vegetariano ou vegano, o flexitarianismo pode ser para você.  Os flexitarianos, como o nome sugere, são flexíveis em sua abordagem à alimentação, diferente das algumas dietas restritivas. Elas são principalmente à base de plantas, mas também incluem carne e outros produtos animais em sua dieta ocasionalmente.

Existem muitas razões pelas quais as pessoas optam por adotar uma dieta flexitariana. Para alguns, é uma maneira de comer de forma mais saudável.

Estudos mostraram que dietas baseadas em vegetais podem ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas, obesidade e diabetes tipo 2. Outros adotam o flexitarianismo por razões ambientais. A agricultura industrial é um dos principais contribuintes para as emissões de gases de efeito estufa.

Por que os flexitarianos comem menos carne?

Um flexitariano é alguém que segue uma dieta principalmente vegetariana, mas ocasionalmente come carne. Os flexitarianos optam por comer menos carne por várias razões. Alguns o fazem por razões de saúde, enquanto outros o fazem por razões ambientais ou éticas.

Há muitos benefícios para a saúde associados a comer menos carne. Uma dieta flexitariana é tipicamente mais baixa em gordura saturada e colesterol do que uma dieta à base de carne. Isso pode levar a um risco reduzido de doenças cardíacas, obesidade e diabetes tipo 2. Os flexitarianos também tendem a consumir

Os benefícios do flexitarianismo para a saúde

Uma dieta flexitariana é aquela que é principalmente baseada em vegetais, mas permite a inclusão ocasional de carne e outros produtos de origem animal. Este tipo de dieta tornou-se cada vez mais popular nos últimos anos, à medida que mais pessoas procuram maneiras de comer de forma mais saudável. 

Existem muitos benefícios para a saúde associados a uma dieta flexitariana, incluindo um menor risco de doenças crônicas, como doenças cardíacas, obesidade e diabetes tipo 2. 

Os flexitarianos também tendem a ter níveis mais baixos de colesterol LDL (“ruim”) e níveis mais altos de colesterol HDL (“bom”). Além disso, essa maneira de comer demonstrou reduzir o risco de certos tipos de câncer, como o câncer colorretal. 

Praticamente todos os planos de dieta hoje incluem alguma versão de uma dieta baseada em vegetais. Isso inclui dietas veganas, vegetarianas e flexitarianas. Por uma questão de clareza, elas são chamadas de “dietas à base de plantas”.

No entanto, é importante notar que há uma sobreposição significativa entre essas dietas.

Leia também: Flexitarianismo conheca estabelecimentos com opções

A dieta flexitariana emagrece?

Há evidências de que alimentos naturais e não processados são menos propensos a causar ganho de peso. No entanto, isso só vale se você não compensar essas escolhas mais saudáveis com uma ingestão excessiva de doces e pães.

Flexitarianismo
Cardápio Dieta Flexitariana

Cardápio da Dieta Flexitariana:

Café da Manhã

Primeira opção:

  • Suco Detox – 2 laranjas batido com 1/2 cenoura, 2 folhas de couve e 1 rodela de gengubre.

Segunda opção:

  • 1 tapioca polvilhada com 1 col. (sopa) de chia, recheada com 2 col. (sopa) de pasta de tofu ou homus
  • 1 copo (200 ml) de suco de abacaxi com gengibre.

Lanche da Manhã:

  • 1 pera ou maça
  • 10 amêndoas, sem sal.

Segunda opção:

  • 1/2 abacate com 1 col. (sopa) de farelo de aveia e 1 col. (chá) de açúcar de coco (ou demerara)

Almoço:

Primeira opção:

  • Salada de folhas verdes (rúcula, agrião, alface) e tomate à vontade
  • 2 col. (sopa) de quinoa 
  • 1 concha média de feijão-branco temperado com cúrcuma
  • 1 xíc. (chá) de brócolis refogados com alho-poró

Segunda opção:

  • Salada de folhas verdes com tomate-cereja, rabanete, salsão e couve-flor à vontade e 1 col. (sopa) de soja cozida
  • 1 porção de nhoque de mandioquinha ao sugo

Terceira opção:

  • Salada de repolho com erva-doce, pepino e cenoura à vontade e 1 col. (sopa) de trigo inteiro cozido
  • 2 col. (sopa) de purê de batata-doce (ou mandioquinha) com salsa e pimenta dedo-de-moça
  • 3 unidades de bolinho de grão-de-bico

Lanche da Tarde:

Primeira Opção:

  • 3 torradas integrais com 3 col. (sopa) de geleia de fruta, mas, sem açúcar
  • 1 xíc. de chá de hibisco (ou outra erva de sua preferência)

Segunda opção:

  • 1 banana amassada com canela em pó
  • 2 castanhas-do-pará

Jantar:

Primeira opção:

  • 1 prato (fundo) de sopa de abóbora, lentilha e rúcula
  • 1 tomate assado e recheado com arroz integral cozido, castanha de caju, salsa e noz-moscada

Segunda opção:

  • Papilote de legumes (cenoura, abobrinha, berinjela) e brócolis preparados no vapor
  • 4 col. (sopa) de grão-de-bico com cebola, tomate e pimentão em cubos

Terceira opção:

  • 3 pegadores de espaguete de pupunha (ou espaguete sem glúten e sem ovo) com molho de tomate, pimenta dedo-de-moça e cúrcuma
  • 4 col. (sopa) de amaranto em grão (ou cuscuz marroquino) cozido com mix de cogumelos (shitake, shimeji e champignon)
Compartilhe nas redes sociais :)