Quem Tem Alergia À Henna Pode Fazer Micropigmentação?

Muitas pessoas possuem dúvidas sobre alergia à henna e a micropigmentação.

Para responder essa pergunta, precisamos primeiro entender um pouquinho mais sobre esses dois tipos de procedimento e quais são as diferenças entre eles.

Precisamos entender que a Henna e a Micropigmentação são duas coisas bem diferentes. Além da diferença dos materiais utilizados, os dois serviços se desencontram também na duração e até mesmo valor do serviço.

Vamos te ajudar a entender essas diferenças e descobrir qual é a melhor opção para você que possuí alergia a henna e quer fazer um designer de sobrancelhas.

De início, vamos detalhar quais são as diferenças entre henna e micropimentação.

O que é Henna?

A Henna é extraída de uma planta, o pigmento é natural e raramente as pessoas possuem alergia à henna. Porém, sempre existem exceções e é por isso que você deve ficar de olho em reações na pele durante o serviço.

Ao contrário da micropigmentação, a henna não atinge nada além da camada superficial da pele. Portanto, o procedimento não causa nenhum tipo de dor ou desconforto.

Por outro lado, justamente por ser superficial, a duração do preenchimento com henna é menor. Geralmente, o serviço dura entre 15 e 30 dias. Após o período, a cliente deve agendar o retoque para prolongar os resultados.

Por mais que seja difícil encontrar uma cliente com alergia à henna, é muito importante sempre fazer o teste de pigmento antes de completar o serviço. Caso a pele apresente qualquer tipo de reação, você deve suspender o trabalho e oferecer outras opções de design de sobrancelha.

O que é Micropigmentação?

Bom, vamos explicar sobre a micropigmentação.

Diferente do preenchimento com henna, a micropigmentação nas sobrancelhas podem durar até um ano sem nenhum tipo de retoque. Isso porque o pigmento utilizado é aplicado em camadas mais profundas da pele. Porém, é importante não confundir com a tatuagem!

A tatuagem atua em camadas muito profundas e, por isso, é definitiva. Por outro lado, a micropigmentação tem o pigmento depositado logo abaixo da camada superficial, o que garante durabilidade, mas não um resultado definitivo.

Para aplicação do pigmento, o profissional utilizam o dermógrafo. Antes, é feito todo o estudo de rosto da cliente para descobrir qual é o melhor formato. Após marcar os limites do desenho, o equipamento utiliza agulhas finas para depositar a tinta na pele.

Geralmente, a micropigmentação é procurada por mulheres que não querem lidar com os retoques contínuos. Porém, o preço pode se tornar um grande impeditivo, já que esse serviço costuma ser muito mais caro.

Agora que você já entendeu quais são as diferenças entre os dois procedimentos estéticos, chegou a hora de responder: afinal, quem tem alergia à henna pode fazer micropigmentação?

Bascamente, a resposta é sim, mas com ressalvas. Vamos desenvolver melhor!

Quem tem alergia à henna pode fazer micropigmentação?

Como você leu acima, os pigmentos utilizados no preenchimento com henna não são os mesmos aplicados na micropigmentação. No primeiro caso, é utilizada uma substância natural extraída de uma planta específica. Enquanto isso, os pigmentos que atingem outra camada da pele são mais semelhantes aos utilizados pela tatuagem.

Logo, quem tem alergia à henna não necessariamente terá problemas com a micropigmentação. Porém, isso pode acontecer.

Conheça o Curso de Micro Labial

Em ambos os casos, é muito importante que você faça o teste do produto na sua pele antes de realmente começar o serviço. Para isso, basta deixar uma pequena gota em contato com a pele por alguns minutos, não o suficiente para que a pele fica manchada.

Então, é preciso atentar-se às reações provocadas. Caso a região ao redor dessa gotinha comece a ficar avermelhada, coçar ou até formar bolinhas, você pode ter alergia. Caso isso não aconteça, você saberá que o procedimento é seguro e pode realizá-lo sem nenhum problema.

Logo, a micropigmentação pode, sim, ser uma alternativa para quem tem alergia à henna e vice-versa. Porém, caso a sua cliente apresente reações alérgicas para os dois tipos de pigmento, você precisará oferecer alternativas para que ela se sinta satisfeita com o trabalho.

curso sobrancelhas perfeitas 4
Imagem: Sobrancelhas Perfeitas

Acesse: Curso Sobrancelhas Perfeitas

Tenho alergia à henna e micropigmentação; o que fazer?

Infelizmente, você não poderá fazer nenhum tipo de procedimento com a mesma eficiência que a henna e a micropigmentação.

Normalmente, a micropigmentação ou a henna são procuradas por mulheres que têm as sobrancelhas finas ou com muitas falhas. Logo, nem sempre o design é suficiente para deixá-las com o formato desejado e elas acabam optando por serviços que corrigem isso.

Leia Também: Erros mais comuns na hora de fazer as sobrancelhas em casa

No caso de alguém que tenha alergia aos dois componentes, a melhor opção que você pode oferecer é o design de sobrancelha com o preenchimento com lápis, pasta ou sombra. 

O design será responsável por eliminar fios que estejam fora do lugar. Além disso, ajuda a desenhar melhor a sobrancelha de uma forma geral. Porém, para corrigir as falhas e/ou engrossar o seu formato, será preciso desenhá-la com maquiagem.

Designer de sobrancelha com sombra, Lápis ou pasta

Basicamente, existem três tipos de produto que podem ser utilizados para esse desenho: a sombra, as pastas e o lápis. Então, a melhor opção para pessoas que possuem alergia à henna e micropigmentação é recorrer a estes 3 tipos de produtos citados acima.

O lápis para sobrancelha é o produto mais fácil e barato de ser encontrado no mercado. Porém, caso a cliente não tenha experiência com maquiagem, ele pode ser mais difícil de ser manuseado para desenho dos fios.

O mesmo acontece com a sombra. A aplicação com o pincel pode fazer com que o produto caia na pálpebra e acabe deixando um aspecto manchado na pele. Dessa forma, as pastas cremosas podem ser a melhor opção para auxiliá-la.

Você pode fazer dois traços na parte inferior da sobrancelha com a ajuda de um pincel chanfrado fino:

  • O primeiro deve ser do início da sobrancelha até o ponto de curvatura.
  • O segundo, a partir deste ponto até o final.

Na parte superior, deve ser feito o mesmo. Porém, o primeiro traço começa a partir do ponto em que os fios começam a se inclinar. Em seguida, ela pode virar o pincel e preencher a sobrancelha, sempre na direção de crescimento.

Pode não ser a opção dos seus sonhos, porém, esta é a melhor opção para quem tem alergia à henna e micropigmentação.

Fonte: SobrancelhaLife,

Gostou das nossas dicas femininas ?

Aproveite também para compartilhar com amigos o artigo nas redes sociais!

Compartilhe nas redes sociais :)